• I Go Travel

A magia e o romantismo de Sintra

Terra associada a lendas e a histórias repletas de mistério, Sintra é mesmo um lugar especial. A envolvência da Serra e o nevoeiro que caracteriza aquela região durante grande parte do ano contribuem, em larga medida, para o misticismo da vila.

Residência de reis durante séculos, esta vila cedo se assumiu como polo de arte e cultura. Por isso, passar uns dias entre palácios, jardins e castelos numa vila que é Património Mundial da Humanidade é o que a Luxury Services da I Go Travel propõe a quem procura um destino romântico em Portugal.


O ex-libris da vila é o famoso e singular palácio erguido no século XIX no cimo da serra a mando de D. Fernando, rei exuberante que queria que o seu palácio de verão refletisse a magnitude de um cenário de ópera. O resultado foi um palácio que parece saído de um conto de fadas cujas cores contrastam com o verde intenso da serra. Apesar de muito procurado por turistas de todo o mundo, o Palácio da Pena continua a ser um lugar a não perder.


No centro da vila, o Palácio Nacional, de estilo gótico, com fachadas simplistas e as suas duas imponentes chaminés, ganha destaque. Mas a vila, com as suas ruas típicas e estreitas, convida a um passeio e, se a fome der sinais, têm a desculpa perfeita para provar um travesseiro ou uma queijada.






Sintra está cheia de lendas e histórias de casas assombradas e grutas onde fadas choram por amores impossíveis. A Lenda da Peneda dos Ovos, a Lenda dos Dois Irmãos ou a Lenda da Peninha são algumas das mais conhecidas. Há também quem conte a Lenda do Cocheiro da Vila que, de vez em quando, se passeia pelas ruas com a sua cartola.


Lendas à parte, um passeio de charrete pela vila é um programa romântico a considerar nos vossos planos.

Falar de Sintra é falar dos seus parques e jardins.


Cada palácio tem o seu jardim e escolher o mais bonito é a tarefa mais difícil. Cenário escolhido por muitos noivos para as suas fotografias de casamento, não é difícil adivinhar o porquê. Desde os jardins labirínticos de Seteais - onde, reza a lenda, o eco devolve 6 vezes o “ai” que gritarmos, por causa de Anasir, uma jovem que fugiu do Castelo dos Mouros - até à vista deslumbrante do Palácio da Pena até ao mar.


Em Monserrate, 50 hectares de jardim presenteiam-nos com espécies botânicas de todo o mundo e o interior do palácio, faustoso e elegante, faz-nos imaginar como seria a vida ali em pleno século XIX.




Mas o local mais enigmático e místico de Sintra talvez seja mesmo a Quinta da Regaleira. A sua simbologia esotérica mistura-se com os diferentes estilos arquitetónicos e a vegetação circundante, criando o enquadramento perfeito para dar largas à imaginação de quem aprecia histórias misteriosas.





No cimo da vila avistamos o Castelo dos Mouros. Testemunho da presença islâmica na região, é um miradouro incrível com vista para a vila e para toda a região circundante. Uma caminhada até lá permite apreciar recantos únicos.


Por último, dirigimo-nos ao Convento dos Capuchos, mais recolhido das áreas movimentadas. Construído entre rochedos e uma densa vegetação, impressiona pela tranquilidade e pela simplicidade, com destaque para as celas dos frades, forradas a cortiça.


Sintra convida ainda a uma ida à praia, sobretudo para os que não se deixam intimidar pelas baixas temperaturas da água nem pela ondulação. Um piquenique à beira-mar, com vista para a aldeia de Azenhas do Mar, também já se tornou quase um must dodos casais apaixonados nas redes sociais. E, verdade seja dita, a vista vale a pena!




Sintra é uma vila para conhecer de mãos dadas que se apertam a cada arrepio pelas histórias de amores por viver que por lá se contam. Atrevem-se a namorar num sítio assim?

Este foi um artigo escrito para o blog Simplesmente Branco, parceiro da I GoTravel.

ACOMPANHA-NOS NESTA AVENTURA?

SUBSCREVA A NEWSLETTER E FIQUE

A PAR DE TODAS AS NOVIDADES.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon